Quais as diferenças entre o cérebro humano e o animal?

Ao falar de inteligência, logo imagina-se o cérebro, o mais importante órgão do sistema nervoso e um dos mais relevantes do corpo. Porém “ter um cérebro”, como muitos sabem, não é privilégio exclusivo dos seres humanos. Então, o que nos diferencia dos outros animais da Terra?

É fato que o cérebro é responsável por ações voluntárias como falar e brincar e, também, por ações involuntárias como respirar e manter o ritmo dos batimentos cardíacos. No sistema nervoso, os neurônios são os responsáveis pelo processo de captação das informações para que o cérebro possa executar suas tarefas.

Entre as regiões cerebrais, o córtex pré-frontal é uma das de desenvolvimento mais lento nos humanos e, por suas funções e alta complexidade neural, pode ser mencionada como uma área de destaque para a determinação da inteligência humana.

Brain Human and monkey brain
Dependendo do ponto de vista, você pode ficar surpreso.

Ele atua no controle do raciocínio, comportamento emocional, controle da atenção, funções cognitivas, pensamento, percepção sensorial e compreensão da linguagem. Se feita a relação de proporcionalidade entre o córtex e a quantidade de neurônios, os elefantes possuem menor número de neurônios que os humanos nessa região, mesmo possuindo 3 x mais o número de neurônios no total.

Um outro ponto a se pensar é que quanto maior for a área cerebral, maior será o custo energético para o animal. Por exemplo, o cérebro humano pesa, em média, 1,5 kg em um indivíduo de 80 kg, sendo quase 2% de seu peso corporal. Já em comparação, a baleia azul, que pesa cerca de 200 toneladas, o cérebro ocupa apenas 0,005% em relação ao seu corpo.

Perfil de cérebros de um humano e outros seres. (Reprodução)

Enquanto nos humanos, as conexões dos neurônios no córtex pré- frontal começam logo no nascimento e continuam ativamente até os 5 anos de idade. Em chimpanzés, por exemplo, elas acabam pouco tempo depois que eles nascem. Concluo também que a quantidade de neurônios em uma determinada região é mais importante para avaliar a inteligência do que o tamanho do cérebro em si. Pois, se não, seríamos menos inteligentes que os golfinhos. O que nos difere é a quantidade de neurônios, a região do cérebro mais desenvolvida e os tipos de conexões.

Link do estudo:
https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/33118/pd

Sobre o Dr. Fabiano de Abreu

O Prof. Dr. Fabiano de Abreu é o novo colunista do Observatório de Games, PostDoc e PhD em neurociência, mestre psicanalista, doutor e mestre em Ciências da Saúde nas áreas de Psicologia e Neurociências, com graduações em psicologia, neuropsicologia, história, antropologia e biologia. Especialização em Propriedade Elétricas dos Neurônios, Inteligência Artificial, Python, Hardware com registro IPI Intel e expert em montagem de computadores. Considerado um dos maiores QIs da atualidade e membro da Mensa, associação de pessoas de alto QI.

Marx Walker , Observatório de Games.

Fonte: Observatório de Games.

qui, 25 nov 2021 10:41:09 -0300

No comments

Deixe uma resposta

Publicidade

Publicidade

Jogos!

Buscador – Encontre tudo que precisa na Internet!