Mais que um jogo: O suporte de um pai para ajudar o filho a se tornar profissional de eSport

Já foi-se o tempo em que os esportes convencionais eram os únicos donos de histórias onde pais e mães dedicavam muito de seus esforços para realizar o sonho de um filho se tornar profissional. Hoje, com o avanço do mercado de esportes eletrônicos, esses tipos de heróis já podem ser vistos no campo dos videogames.

É o que pode ser visto na história de Alef “Sparta”, jogador e diretor do time de jogadores de PUBG MOBILE pelo Flamengo Esports, que na proximidade do dia dos pais, compartilhou uma lembrança de como o game do gênero battle royale aproximou o relacionamento com seu pai.

Se interessando pelo jogo

Alef joga PUBG MOBILE desde a segunda temporada e, por estar sempre viajando, sua diversão era o jogo no smartphone. Seu envolvimento com o competitivo começou ao entrar para o clã “ART of Battle”. “Foi o maior clã que o jogo já teve no Brasil, depois montamos um time competitivo do Clã que encerrou quando recebi uma proposta para ir para a DC Team, time do jogador de futebol Douglas Costa, e um pouco depois para o Flamengo”, lembra o atleta.

Aquela força

Uma vez que as coisas começaram a avançar para a brincadeira ganhar ares de profissionalismo, Roberto, pai de Sparta, abriu as portas de casa para receber o time do filho quando precisaram fazer um bootcamp (uma espécie de concentração), o que consequentemente colaborou com a aproximação de pai e filho, além dos outros jogadores.

Sparta, seu filho Kaike e seu pai Roberto. (Imagem: Reprodução)

Esse e outros apoios dados de pai para filho deram certo. E hoje, Roberto, que é fã de jogos, mas não se adaptou ao mobile, segue presente na vida do filho, agora profissional consagrado, assistindo aos campeonatos, torcendo e aconselhando sempre que preciso.

Pai sem dar pause

Assim como a vida dos jogadores de futebol, a dos proplayers também possui seus momentos de correria intensa. Foi o que experimentou Sparta, quando teve uma emoção em dose dupla ao estrear na PUBG MOBILE Pro League Brasil de 2021, mesmo dia em que nascia seu filho Kaike, hoje com 1 ano e 3 meses.

Kaike e sua esposa com seu filho Kaike. (Imagem: Reprodução)

O exemplo do apoio de seu pai e o amor pelos jogos será passado adiante, já que “dos três filhos, eu sou o que mais tem contato com meu pai, sem dúvidas a participação dele nisso (nos jogos e no time) agrega para que isso ocorra”, conta.

“Os esportes eletrônicos estão crescendo demais, e, ao meu ver, já está mais do que comprovado que isso é uma profissão a se levar a sério. O PUBG MOBILE, por exemplo, a cada ano têm crescido e tendo mais profissionais trabalhando com isso, principalmente aqui no Brasil” comenta o atleta falando da importância dos pais se atentarem a essa nova onda de atletas e profissionais nos esports.

Como conselho, o pai de primeira viagem deixa registrado que “o apoio dos pais e da família em geral, em qualquer aspecto, sempre terá um peso muito grande. É bom saber que as pessoas à nossa volta nos apoiam e que não seremos julgados em se arriscar em algo novo”, conclui o flamenguista.

Outra história de apoio da família que vale a pena conferir é a de Nobru, que, emocionado, assinou recentemente sua volta para o Youtube.

PUBG MOBILE está disponível para download pelo App Store e Google Play Store.

Marx Walker , Observatório de Games.

Fonte: Observatório de Games.

sex, 12 ago 2022 14:01:24 -0300

No comments

Deixe um comentário

Publicidade

Publicidade

Jogos!

Buscador – Encontre tudo que precisa na Internet!