Dia do Gamer: Viper Pro Gamer indica 1 super jogo de cada console para celebrar o seu dia

Observatório de Games.

Preparem-se, gamers, porque comemoramos o Dia Mundial dos Gamers hoje, 29 de agosto. A indústria de jogos se tornou uma das mais importantes no entretenimento de milhões de pessoas em todo o mundo. Tudo começou na Espanha em 2008 quando HobbyConsoles, PC Mania e PlayMania decidiram que os videogames deveriam ser elogiados e ter um dia do ano para comemorar.

E de lá para cá, muita coisa mudou, e para melhor! A indústria aumentou, os jogos são levados muito mais a sério e o cinema e a TV estão fazendo grandes adaptações para essas mídias, como visto com Super Mario Bros, The Last of Us e até mesmo o mais recente Twisted Metal.

Assim é válido também para as empresas que mergulharam nesse setor para que os jogadores possam ter um pouco mais de qualidade na hora de jogar. A Viper Pro Gamer é uma dessas, que pensa na qualidade e confiança para que o jogador possa usufruir da mais alta performance em suas aventuras.

Mas chega de história e confira abaixo 1 super jogo de cada plataforma para jogar sozinho ou com seus amigos e celebrar totalmente o seu dia! E além do jogo, também fica a dica de qual a melhor forma de se aproveitar cada um deles!

1. Para longas aventuras no Xbox

Para começar a sua partida, você precisa não apenas de um console ou PC, mas de uma cadeira! E nada melhor do que se sentar em uma de nossas cadeiras gamer, como a Viper Pro Mamba, que possui um sistema totalmente reclinável, acolchoamento de última geração, ajuste de altura e reclinação e base giratória, a cadeira gamer Mamba é sua aliada perfeita para longas horas de gameplay.

Ela é totalmente indicada para partidas mais longas para jogos como Amnesia: The Bunker! É sempre uma alegria para a cena indie receber outra joia brilhante do terror, e Amnesia está de volta para reivindicar sua coroa com Amnesia: The Bunker. Se você estava insatisfeito com a linearidade e a história complicada de Amnesia: Rebirth, The Bunker está aqui para oferecer a experiência roguelike de Amnesia que você nunca imaginou que queria. Você joga como um soldado francês na Primeira Guerra Mundial com uma memória irregular, mas sabe que precisa escapar do bunker subterrâneo onde está preso.

Armado com uma única pistola e alguns recursos dispensáveis, você se aventura a sair de sua sala relativamente “segura” para ver se consegue coletar as ferramentas necessárias para sair de lá. E com o esperado monstro da Amnésia O perseguindo toda vez que você faz um som, cada rastejamento para fora de sua sala segura de salvamento manual parece cada vez mais como se você estivesse fazendo uma corrida condenada em um roguelike de terror. Depois de entrar nessa mentalidade, a engenhosidade de Amnesia: The Bunker brilha mais do que uma daquelas armadilhas sinalizadoras que você pode encontrar. 

2. Um mundo de fantasia em seu PC

Jogadores de PC já usam controles, mas os mais hardcore preferem um teclado! Principalmente para os títulos de RPG como The Elder Scrolls V: Skyrim. E para se aventurar em um dos melhores jogos do gênero, é preciso um teclado mais compacto, elegante e ainda sim poderoso. Com sistema semi mecânico, o NAJA é silencioso e preciso, seja para navegar ou jogar ele consegue te entregar uma experiência de utilização digna de uma NAJA, sem falar de sua retro iluminação RGB que o torna ainda mais elegante e letal.

Como os jogos Elder Scrolls anteriores, Skyrim começa com o personagem do jogador como um prisioneiro desconhecido, condenado por cruzar a fronteira e ser confundido com um Stormcloak. Tendo que enfrentar, nesse novo capítulo da série, Alduin. Alduin foi, em tempos remotos, o líder dos dragões que dominavam o mundo e escravizavam todos os seres humanos, até que um dia foi derrotado por nórdicos, depois da derrota de Alduin, os outros dragões começaram a serem mortos, isso, muito tempo antes da história que o jogador vive em Skyrim.

O personagem do jogador é o último Dragonborn (Nascido do Dragão), um caçador de dragões que tem o objetivo de afastar a ameaça que Alduin representa para Skyrim e Tamriel. Ajudando o jogador está Esbern (dublado por Max von Sydow) e Delphine talvez os últimos Blades vivos.

3. Um ótimo remake com uma excelente trilha sonora no PlayStation

Jogos não são apenas aperte desesperadamente um botão. Também possuem uma trilha sonora, que deve ser encantadora. E para que os jogadores possam usufruir e ter uma melhor imersão, um headset de qualidade é mais do que necessário. Quando o assunto é qualidade de áudio para se ouvir as melhores trilhas, o MAMBA é a escolha certa para você, principalmente para se jogar Final Fantasy VII Remake.

Com uma qualidade de som surreal e uma entrega de extrema qualidade e fidelidade no som, aqui você não perde qualidade durante sua s partidas. Seu microfone também é de excelente qualidade, trazendo uma qualidade de áudio digna e sua estrutura é bonita, arrojada, contando com iluminação LED e reforço de aço. Venha ser PRO com o MAMBA.

Final Fantasy VII Remake conta com algumas das músicas mais memoráveis dos jogos, a trilha original de Nobuo Uematsu continua um primor melódico em sua recriação orquestrada da mesma forma que era em sua versão original de 16-bit do primeiro PlayStation. E a faixa de destaque, que é inesquecível, é Aerith’s Theme.

4. Um combo no Nintendo Switch

Quando se fala em Nintendo, na hora vem à cabeça jogos como Super Mario ou Zelda. Só que existem outros e muito bons, como The Legend Of Heroes: Trails Of Cold Steel 4, que é um dos melhores jogos de JRPG. Ele é praticamente um combo de diversão e ainda dá para jogar no PlayStation e PC! E já que a palavra é combo, este é um título que fica muito bem com uma linha completa como a NAJA.

Feita para um PRO, essa linha vai te levar a um novo nível, assim como nos jogos de RPG, que a cada nova fase, você deve aumentar todo o seu potencial, portanto, não importa onde jogue The Legend Of Heroes: Trails Of Cold Steel 4, com certeza ter algum desses itens é total importância!

A franquia Trails da Nihon Falcom tem sido uma fonte confiável de JRPG baseado em turnos por quase duas décadas. Embora alguns possam argumentar que a série atingiu o pico com a trilogia Trains in the Sky, a subsérie Trails of Cold Steel ainda é consistentemente ótima, produzindo quatro longos capítulos em uma saga de guerra épica.

Trails of Cold Steel 4 só deve ser adquirido se alguém já experimentou os jogos anteriores ou, pelo menos, conhece suas histórias. Uma continuação direta do seu antecessor, a entrada de 2021 baseia-se nas relações e intrigas políticas que foram desenvolvidas ao longo das três campanhas de mais de 50 horas que vieram antes dela.

Alan Uemura , Observatório de Games.

Fonte: Observatório de Games.

ter, 29 ago 2023 17:30:00 -0300

Jogue agora!

Veja as últimas noticias!

9674

Publicidade