Dia Internacional da Mulher: 10 jogos incríveis feitos por mulheres

Observatório de Games.

Pode ser difícil para as mulheres entrarem na indústria de videogames, não importa em que parte do negócio elas gostariam de atuar. No entanto, há muitas que causaram impacto na indústria. Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, que será celebrado amanhã, 8 de março, aqui estão 10 jogos incríveis que as mulheres tiveram uma participação forte na sua criação.

10. Portal (2007) – Kim Swift

Kim Swift foi a designer-chefe do Portal, que foi escolhida pela Valve depois que eles notaram um jogo que ela desenvolveu chamado Narbacular Drop, que também usava mecânica baseada em portal. Gabe Newell foi apresentado ao Narbacular Drop e contratou toda a equipe para desenvolver o Portal. Swift também trabalhou em Left 4 Dead, Half-Life 2 e Star Wars Battlefront II.

9. Uncharted series (2007) – Amy Hennig

Amy Hennig não é novata na indústria de videogames e tem uma longa lista de realizações na área. Ela começou a trabalhar com jogos no final dos anos 1980, e seus trabalhos mais notáveis incluem Legacy of Kain, Jak and Daxter e a série Uncharted. Hennig é a criadora da série Uncharted, desenvolvida pela Naughty Dog. A série segue Nathan Drake, um caçador de tesouros que viaja pelo mundo para desvendar vários mistérios históricos.

Como os jogos Uncharted sempre foram exclusivos do console PlayStation, Uncharted foi fundamental para o sucesso do console. Desde o seu lançamento, o jogo tem sido um sucesso incrível. A série Uncharted é uma das franquias de jogos mais vendidas de todos os tempos, com mais de 40 milhões de cópias vendidas.

8. Tomb Raider (2013) and Rise of the Tomb Raider (2016) – Rhianna Pratchett

Tomb Raider é conhecido como um dos melhores jogos de protagonista feminina do mercado, então não é surpresa que uma mulher tenha sido responsável pela escrita. Rhianna Pratchett foi a roteirista principal de Tomb Raider e Rise of the Tomb Raider, e ganhou vários prêmios por suas habilidades. Ela ganhou Outstanding Achievement in Character Writing no 68º Writers Guild of America Awards em 2016 e Outstanding Achievement in Character para Lara Croft no 19º D.I.C.E. Prêmios naquele mesmo ano.

7. Journey (2012) – Robin Hunicke

Contratada pela primeira vez pela Electronic Arts para trabalhar em jogos como MySims e Boom Blox, Robin Hunicke mudou-se para a empresa de jogos, onde produziu Journey. Journey é um jogo cooperativo online feito originalmente para PlayStation 3. O jogo também foi portado para PlayStation 4, PC e iOS.

Ao longo do jogo, outros jogadores podem se juntar em suas jornadas, mas nenhuma forma de comunicação pode ser utilizada. Os jogadores permanecem anônimos entre si até depois da rolagem dos créditos do jogo. Journey ganhou vários prêmios de “jogo do ano” e foi aclamado pela crítica no ano em que foi lançado. O jogo está disponível no Steam e no PS3, PS4 e PS5.

6. Centipede (1980) – Donna Bailey

Antigamente, Centipede era um dos jogos mais conhecidos do Atari. O jogo foi desenhado por Dona Bailey e Ed Logg. Até hoje, Centipede é um dos jogos de arcade de maior sucesso, onde os jogadores lutam contra centopéias, aranhas, escorpiões e pulgas após eliminarem a centopéia que rasteja pela tela.

Os desenvolvedores de jogos raramente eram pessoas famosas em 1980, e as mulheres que trabalhavam com videogames eram ainda mais raras. É incrível que, há quatro décadas, as mulheres já estivessem abrindo caminho para normalizar as carreiras femininas nos videogames.

5. BioShock (2007) e BioShock 2 (2010) – Alyssa Finley

Alyssa Finley trabalhou em BioShock e Bioshock 2 como líder de projeto e produtora executiva. De acordo com mobygames.com, ela também trabalhou em vários outros jogos, como The Walking Dead, Tales from the Borderlands e Minecraft: Story mode.

BioShock é uma série amada. Quando o BioShock original foi lançado, o IGN o chamou de “experiência de jogo essencial” e avaliou-o como 9,7/10. Numa época em que muitos jogos estavam migrando para apenas online ou criando MMOs que exigiam jogo em equipe, BioShock foi um dos poucos que permaneceu fiel à experiência de jogo definitiva, que era uma combinação de ótima mecânica de jogo e uma experiência atraente.

4. Cities Skylines (2015) – Karoliina Korppoo

Karoliina Korppoo foi uma das principais designers do jogo junto com Henri Haimakainen e Miska Fredman. Ela é a primeira mulher finlandesa a publicar um RPG. Atualmente, Korppoo lidera sua própria empresa chamada 10th Muse, que publicou um aplicativo chamado Sana Stories, que celebra a igualdade e a diversidade por meio de uma série de histórias interativas somente em texto.

Inspirado no popular jogo clássico SimCity, Cities Skylines é um jogo divertido e viciante onde os jogadores têm a tarefa de construir uma cidade. O jogo foi um grande sucesso e já vendeu mais de 6 milhões de cópias em todo o mundo.

3. Niche – a genetics survival game (2016) – Philomena Schwab

Existem algumas criaturas fofas e tão feias que são fofas em Niche – um jogo de sobrevivência genética, projetado por Philomena Schwab. Schwab também fundou a Playful Oasis, um coletivo de 25 desenvolvedores internacionais que promove jogos relacionados à natureza e à biologia.

Niche é um jogo sobre a evolução da genética e a evolução das criaturas com base na genética real. O objetivo é manter a sua espécie viva apesar dos predadores, das alterações climáticas e das doenças. Neste jogo baseado em turnos, os jogadores podem moldar suas próprias criaturas com base na genética real e têm a tarefa de manter sua espécie viva. Se uma espécie for extinta, o jogo termina e o jogador perde.

Existem mais de 100 genes no conjunto para moldar uma espécie, cinco biomas diferentes com flora, presas e predadores diferentes, e um mundo vivo e dinâmico que está em constante mudança. O jogo pode ser comprado no Steam e no Nintendo Switch.

2. Child of Light (2014) – Mélissa Cazzaro e Aurélie Débant

Os designers principais Mélissa Cazzaro e Aurélie Débant criaram este popular jogo de plataforma RPG que foi aclamado pela crítica. A maioria dos fãs do jogo gosta especialmente de seu visual, trilha sonora e história.

Child of Light é um jogo baseado no reino da Lemúria no ano de 1895. Uma princesa chamada Aurora nasce, filha de um duque e sua esposa. A mãe de Aurora morre e seu pai se casa novamente, e na véspera da Páscoa, Aurora aparentemente morre, o que leva seu pai a um desespero profundo e sombrio e ele fica acamado. A história leva Aurora em uma missão para libertar a Senhora da Floresta, armada com uma espada e a luz da terra em que ela acorda.

Este jogo side-scroller vem com alguns elementos de RPG, como subir de nível conforme o personagem avança. As batalhas inimigas lembram a série Final Fantasy, na qual o jogador pode controlar até dois personagens durante a batalha e trocar esses dois por personagens em espera. Até três inimigos aparecem em cada batalha.

Child of Light está frequentemente disponível gratuitamente nos consoles Xbox e PlayStation se você for assinante de seus serviços premium. Também está disponível no Nintendo Switch e Wii U, bem como no PC.

1. Animal Crossing: New Horizons (2020) – Aya Kyogoku

Aya Kyogoku foi a primeira mulher a dirigir um videogame no grupo Nintendo Entertainment Analysis & Development com Animal Crossing: New Leaf. Ela atuou como diretora do jogo e, após perceber que era a única mulher na equipe de desenvolvimento, ela e o produtor da New Leaf, Katsuya Eguchi, contrataram uma equipe metade feminina e incentivaram todas a contribuir com ideias para o jogo, independentemente da função.

Quando chegou a hora de fazer Animal Crossing: New Horizons, a Nintendo a encarregou de dirigir a série novamente, e assim ela entrou em ação. No momento em que o COVID-19 devastava o mundo, a Nintendo concedeu à terra a última distração da realidade em New Horizons.

Muitos memes foram feitos sobre a capacidade de New Horizons de manter as pessoas felizes em um mundo onde muitas coisas terríveis estavam acontecendo, e ainda é um dos jogos da Nintendo mais populares até hoje.

Via: Nerd Street/Moby Games

Alan Uemura , Observatório de Games.

Fonte: Observatório de Games.

qui, 07 mar 2024 15:00:00 -0300

Jogue agora!

Veja as últimas noticias!

9950

Publicidade