Microsoft Activision Blizzard: União Europeia parece se opor a aquisição

O braço executivo da União Europeia provavelmente se oporá à proposta de aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft, de acordo com um novo relatório. A Comissão Europeia começou a investigar o acordo de US$ 68 bilhões no início de novembro, mas ainda não publicou suas conclusões preliminares até o momento da publicação deste artigo.

A proposta de aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft já está enfrentando oposição regulatória em seu país de origem, onde a Comissão Federal de Comércio dos EUA processou para bloquear a fusão por motivos antitruste em dezembro. O advogado da gigante da tecnologia publicou prontamente uma resposta de 37 páginas argumentando que o processo da FTC estava violando as proteções constitucionais da empresa, incluindo seu direito ao devido processo garantido pela Quinta Emenda, mas depois voltou em sua defesa.

E enquanto a UE realmente contradisse uma afirmação importante da FTC sobre a aquisição da Activision Blizzard antes mesmo de a Microsoft responder oficialmente a esse processo, a Comissão Europeia agora também deve contestar a fusão, conforme relata a Reuters, citando fontes próximas a Bruxelas. Ou seja, diz-se que o órgão antitruste da CE está preparando uma declaração de objeções descrevendo suas preocupações sobre o acordo proposto.

O regulador provavelmente apresentará suas descobertas à Microsoft e ao público nas próximas semanas, conforme o mesmo relatório. Embora o cronograma exato de sua resposta administrativa permaneça incerto, o órgão de vigilância se comprometeu anteriormente a concluir sua investigação inicial do acordo até 11 de abril.

Uma declaração de objeções representa correspondência informativa não vinculativa no processo de revisão antitruste da CE. É uma maneira de os reguladores europeus expressarem suas preocupações sobre um determinado negócio sem se comprometerem com uma ação judicial, permitindo que as partes analisadas tenham tempo suficiente para oferecer concessões e evitar um desafio antitruste oficial.

De acordo com um relatório anterior, a Microsoft já estava preparando um pacote de concessões da UE em novembro, mas entende-se que a Comissão não está disposta a discutir soluções antitruste antes de expor publicamente suas preocupações sobre a fusão.

No grande esquema das coisas, a Microsoft ainda espera concluir a aquisição da Activision Blizzard em meados de 2023 e afirmou isso repetidamente. Sua proposta de fusão já obteve aprovações no Brasil, Chile, Arábia Saudita e Sérvia.

E, independentemente desta declaração de objeções recém-relatada do braço executivo da UE, o processo da FTC continua sendo o maior obstáculo regulatório que a Microsoft terá que superar para concluir a aquisição da gigante de jogos com sede em Santa Monica, Califórnia.

Além da UE, a aquisição também está sendo revisada pela Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido. Espera-se que o CMA forneça à Microsoft suas descobertas preliminares em meados de fevereiro.

Via: Reuters/Game Rant

Alan Uemura , Observatório de Games.

Fonte: Observatório de Games.

ter, 17 jan 2023 12:11:24 -0300

Jogue agora!

Veja as últimas noticias!

9016

Publicidade