Unity: Centenas de desenvolvedores fazem boicote contra a empresa

Observatório de Games.

Centenas de desenvolvedores aderiram ao boicote à rede de publicidade da Unity Technologies em protesto contra as polêmicas mudanças da empresa em seu modelo de licenciamento de motores de jogos. O movimento que começou com menos de duas dúzias de estúdios boicotando os Unity Ads ganhou força significativa poucos dias após seu início.

A empresa sediada em São Francisco anunciou recentemente uma chamada “taxa de tempo de execução” que pretende cobrar por instalação de todos os criadores de jogos cujos títulos com Unity ultrapassem um limite fixo de sucesso. Essa grande mudança no modelo de preços do mecanismo Unity irritou muitos desenvolvedores, gerando, conseqüentemente, o que foi inicialmente um boicote limitado à rede de publicidade do Unity e de seu parceiro ironSource.

Boicote contra a Unity

Centenas de empresas aderiram ao protesto nos últimos quatro dias, com o movimento agora incluindo mais de 500 estúdios em todo o mundo, um aumento exponencial em comparação com o seu humilde início na semana passada. Embora a Unity já tenha se desculpado e prometido revisões da política de taxas de execução em resposta à reação dos desenvolvedores, a empresa ainda não forneceu detalhes reais sobre essas mudanças, o que parece ser a razão pela qual esse boicote continua.

Para contextualizar, os desenvolvedores participantes disseram originalmente que desligariam todos os Unity Ads e a monetização do ironSource em seus jogos, desde que o fabricante do motor não reconsiderasse sua controversa renovação de licenciamento. Mesmo que a Unity abandone completamente a sua ideia impopular de implementar uma taxa de tempo de execução, parece que o seu anúncio de 12 de Setembro já causou alguns danos irreparáveis às suas perspectivas a longo prazo.

Rust 2 não usará Unity Engine após anúncio polêmico

“A confiança acabou”, escreveu o CEO do Facepunch Studios, Garry Newman, em uma carta aberta com palavras fortes criticando o novo plano de preços, ao mesmo tempo que prometeu que Rust 2 não usará o motor Unity, não importa o quanto a empresa recue em seu plano original.

A Unity disse inicialmente que sua controversa taxa de tempo de execução entraria em vigor em 1º de janeiro de 2024. Seu pedido de desculpas subsequente prometeu mudanças nessa política, mas sem mencionar um prazo diferente. É plausível que a empresa ainda pretenda reestruturar seus planos de licenciamento de motores com a virada do ano.

O preço das ações da Unity caiu quase 13 pontos desde o anúncio da taxa de execução, tendo finalmente atingido o que parece ser o seu piso atual em 19 de setembro, quando teve uma recuperação marginal durante o pregão da Bolsa de Valores de Nova York.

Antes do seu pedido público de desculpas, o fabricante do motor insistiu que a taxa de autonomia afetaria menos de 10% dos seus clientes. Seu plano inicial era cobrar entre US$ 0,005 e US$ 0,20 por download único de jogo com Unity para todos os títulos que alcançassem 200.000 em instalações vitalícias ou US$ 200.000 em receita em um período de 12 meses.

Via: Game Rant/GamesIndustry.biz

Alan Uemura , Observatório de Games.

Fonte: Observatório de Games.

qua, 20 set 2023 13:30:00 -0300

Jogue agora!

Veja as últimas noticias!

9673

Publicidade